logo psicologos em brasília_Mesa de trabajo 1
, , ,

Entenda as principais Causas da Ansiedade

causas da ansiedade

O que é Ansiedade?

Sentir ansiedade às vezes é normal, mas quando os sintomas começam a tomar conta da sua vida, eles podem se tornar um problema. Por isso, é importante entender as principais causas da ansiedade e, assim, conseguir lidar com essa condição de maneira eficaz.

Neste artigo, vamos falar sobre o que é ansiedade, as possíveis causas, sintomas e suas manifestações, bem como explicar como tratar a ansiedade. Com isso, você vai entender melhor como funciona essa condição e como pode ajudar a conter os sintomas.

 

banner 250x250 1

Causas da Ansiedade

Agora que já sabemos o que é ansiedade, vamos entender quais são as principais causas que a podem levar a surgir. Estresse, trauma, fatores genéticos e desequilíbrios químicos no cérebro são os principais causadores de ansiedade. Se você está se perguntando como cada um desses fatores pode ser responsável por essa doença, vamos descobrir juntos!

Estresse

é um dos principais protagonistas entre as causas da ansiedade. A pressão em que vivemos hoje em dia está normalmente associada ao estresse. Desde as responsabilidades do trabalho, das finanças, até às obrigações sociais (estudar, praticar desporto, desempenhar funções no lar, etc.), muitas vezes não sabemos gerir bem todos estes compromissos. Nesse sentido, as preocupações acabam por nos afetar de forma negativa, causando ansiedade. O estresse pode ser desencadeado por vários tipos de situações e tem sido associado a inúmeros problemas de saúde mental.

Trauma

é uma das principais causas da ansiedade. Experiências traumáticas ou experiências que nos deixam com um sentimento de insegurança podem levar à ansiedade. Isso pode se manifestar como medo, ansiedade, pensamentos e sentimentos negativos persistentes, acreditando que há algo errado com você, dificuldade em se concentrar ou dormir. Ao lidar com o trauma e lidar com as emoções, pode ser mais fácil para alguém aliviar a ansiedade.

Genética

Atualmente, a genética é considerada um fator importante para o desenvolvimento da ansiedade. Um dos estudos mais relevantes sobre o assunto foi realizado na Universidade de Harvard e publicado na revista Nature Neuro science. O estudo identificou genes que podem contribuir para o desenvolvimento da ansiedade, especialmente aqueles relacionados ao estresse. Além disso, algumas particularidades genéticas também são responsáveis pela manifestação dos sintomas de ansiedade. Por isso, aqueles que têm parentes próximos com ansiedade têm mais chances de desenvolver o mesmo problema. Porém, esse não é o único fator que influencia o desenvolvimento da ansiedade.

Desequilíbrios Químicos no Cérebro

Muitas vezes, a ansiedade tem raízes químicas no cérebro, o que significa que o desequilíbrio entre algumas substâncias químicas importantes está afetando a maneira como você se sente e se comporta. Estas substâncias químicas – neurotransmissores – podem ser liberadas a partir de uma série de fatores como a falta de sono, um evento estressante ou reações químicas naturais dentro do cérebro. Quando estes neurotransmissores se desequilibram, podemos sentir sintomas de ansiedade.

Alguns dos neurotransmissores mais importantes relacionados à ansiedade são a serotonina e a noradrenalina. A serotonina é importante para o equilíbrio emocional e a noradrenalina estimula o corpo para lidar com o estresse. Quando o cérebro não produz estas substâncias em quantidades suficientes, pode levar a sintomas da ansiedade.

Sinais e Sintomas da Ansiedade

A ansiedade pode ser caracterizada por vários sinais e sintomas. Em primeiro lugar, a ansiedade manifesta-se como um sentimento de medo ou preocupação excessiva diante de situações cotidianas, como reuniões de trabalho, eventos públicos, encontros sociais e assim por diante. Além disso, é comum que as pessoas ansiosas experimentem uma sensação de medo constante ou sensação de que algo ruim acontecerá.

Alguns dos outros sintomas da ansiedade incluem a dificuldade de concentração ou de tomar decisões, inquietação, irritabilidade, pensamentos obsessivos, problemas para dormir, falta de energia, falta de motivação, preocupação excessiva com a saúde, e taquicardia. Além disso, as pessoas ansiosas também podem desenvolver mudanças na alimentação, na libido ou em outros âmbitos da vida.

Agora que entendemos os sintomas da ansiedade, vamos explorar as principais causas desse sentimento. Embora os fatores de risco específicos para a ansiedade possam variar de pessoa para pessoa, alguns dos fatores incluem hereditariedade, estresse, eventos traumáticos, uso abusivo de substâncias, doenças físicas ou mentais, e alguns medicamentos.

Sintomas Físicos

Além dos sintomas emocionais, a ansiedade também pode causar sintomas físicos. Estes incluem a frequência cardíaca acelerada, dores de cabeça, tensão muscular, sudorese, e dificuldades para respirar. Quando a ansiedade se torna excessiva, ela pode causar respiração rápida e dores no peito. Embora cada um reaja de forma diferente à ansiedade, os sintomas físicos tendem a serem mais graves quanto maior a intensidade da ansiedade. É importante entender quais são as principais causas da ansiedade, para que possamos tratá-la adequadamente.

Sintomas Comportamentais

A ansiedade manifesta-se de diversas formas. Os sintomas comportamentais da ansiedade incluem evitar atividades desafiadoras, problemas para concentrar-se, agitação, dificuldade para relaxar e pensamentos e preocupações obsessivas. Além disso, algumas pessoas também podem experimentar comportamentos de evitação, isolamento social ou agitação excessiva na tentativa de lidar com a ansiedade.

É importante notar que, ao contrário dos sintomas físicos mencionados anteriormente, os sintomas comportamentais da ansiedade são mais difíceis de controlar. Entender as principais causas da ansiedade pode ajudar a reduzir esses sintomas. Se você sentir que está lutando contra comportamentos ansiosos, buscar orientação profissional pode ser beneficioso.

Tratamento da Ansiedade

Felizmente, o tratamento da ansiedade é possível. Uma vez que se identifique as causas da ansiedade, o o tratamento pode começar. O tratamento para a ansiedade geralmente tem três componentes principais: modificação comportamental, medicamentos e psicoterapia.

Modificação comportamental é usada para alterar comportamentos negativos e pensamentos para algo mais positivo. A modificação de comportamento também ajuda a lidar com situações que podem causar ansiedade.

Medicamentos Anti-Ansiedade são uma alternativa para reduzir os sintomas de ansiedade. Os medicamentos geralmente são combinados com terapia para obter o melhor resultado possível.

A Psicoterapia é talvez o componente mais importante do tratamento da ansiedade. A terapia conversa pode ajudar a identificar as causas subjacentes da ansiedade e ajudar a lidar com questões íntimas e emocionais. Existem muitos tipos de terapia para tratar a ansiedade, incluindo terapia cognitivo-comportamental (TCC), terapia de aceitação e compromisso (ACT) , e terapia de solução de problemas.

Outras abordagens também podem ajudar a tratar a ansiedade, como exercícios de relaxamento, técnicas de respiração, meditação, yoga e acupuntura. Estes métodos podem ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade e fornecer a paz mental e emocional que tanto necessitamos.

Facebook
Twitter
Email
Print
Artigos Relacionados.