logo psicologos em brasília_Mesa de trabajo 1

O que é Desordem de Hiperatividade?

A Desordem de Hiperatividade, também conhecida como TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade), é um transtorno neurobiológico que afeta principalmente crianças e adolescentes, mas também pode persistir na vida adulta. É caracterizado por sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade, que podem causar dificuldades significativas no funcionamento diário e no desempenho acadêmico e profissional.

Sintomas de Desordem de Hiperatividade

Os sintomas da Desordem de Hiperatividade podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente são agrupados em três categorias principais: desatenção, hiperatividade e impulsividade.

Desatenção

Os indivíduos com Desordem de Hiperatividade podem apresentar dificuldade em prestar atenção a detalhes, cometer erros por descuido, ter dificuldade em manter o foco em tarefas, parecer desorganizados e distraídos, ter dificuldade em seguir instruções e perder objetos com frequência.

Hiperatividade

A hiperatividade é caracterizada por um excesso de atividade motora, como inquietação, agitação, dificuldade em ficar sentado por longos períodos de tempo, falar excessivamente e interromper os outros.

Impulsividade

A impulsividade se manifesta através de comportamentos impulsivos, como tomar decisões precipitadas, interromper os outros, ter dificuldade em esperar a vez e se envolver em comportamentos de risco sem considerar as consequências.

Causas da Desordem de Hiperatividade

A causa exata da Desordem de Hiperatividade ainda não é totalmente compreendida, mas acredita-se que seja resultado de uma combinação de fatores genéticos, ambientais e neurobiológicos. Estudos sugerem que a hereditariedade desempenha um papel importante, com uma maior probabilidade de desenvolver o transtorno se um membro da família também o tiver.

Diagnóstico da Desordem de Hiperatividade

O diagnóstico da Desordem de Hiperatividade é feito por profissionais de saúde mental, como psicólogos, psiquiatras e pediatras, através da avaliação dos sintomas e do histórico do paciente. É importante descartar outras condições médicas que possam estar causando os sintomas, como problemas de visão ou audição, antes de fazer o diagnóstico de TDAH.

Tratamento da Desordem de Hiperatividade

O tratamento da Desordem de Hiperatividade geralmente envolve uma combinação de terapia comportamental, terapia cognitivo-comportamental, treinamento de habilidades sociais e, em alguns casos, medicação. A terapia comportamental ajuda a ensinar estratégias de gerenciamento de sintomas, enquanto a terapia cognitivo-comportamental ajuda a identificar e modificar padrões de pensamento negativos.

Impacto na Vida Diária

A Desordem de Hiperatividade pode ter um impacto significativo na vida diária das pessoas afetadas. Pode causar dificuldades no desempenho acadêmico e profissional, problemas de relacionamento, baixa autoestima e problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão. É importante buscar apoio e tratamento adequados para minimizar esses impactos e melhorar a qualidade de vida.

Estratégias de Gerenciamento

Existem várias estratégias de gerenciamento que podem ajudar a lidar com os sintomas da Desordem de Hiperatividade. Isso inclui a criação de rotinas estruturadas, a quebra de tarefas em etapas menores e mais gerenciáveis, o uso de lembretes visuais, a prática de técnicas de relaxamento e a busca de apoio de profissionais de saúde mental e grupos de apoio.

Conclusão

Em resumo, a Desordem de Hiperatividade é um transtorno neurobiológico que afeta a capacidade de uma pessoa prestar atenção, controlar impulsos e regular o comportamento. É importante buscar um diagnóstico adequado e um tratamento adequado para minimizar os impactos na vida diária e melhorar a qualidade de vida. Com o apoio certo, as pessoas com Desordem de Hiperatividade podem aprender a gerenciar seus sintomas e alcançar seu pleno potencial.