logo psicologos em brasília_Mesa de trabajo 1

O que é: Memória de curto prazo

A memória de curto prazo, também conhecida como memória de trabalho, é um componente essencial do sistema de memória humano. Ela desempenha um papel fundamental no processamento e armazenamento temporário de informações, permitindo que sejam utilizadas de forma imediata. Neste glossário, iremos explorar em detalhes o conceito e funcionamento da memória de curto prazo, bem como sua importância para o nosso cotidiano.

Definição e características da memória de curto prazo

A memória de curto prazo é responsável por reter informações temporariamente, por um curto período de tempo, geralmente de alguns segundos a alguns minutos. Ela é limitada em capacidade e duração, o que significa que não podemos armazenar uma quantidade ilimitada de informações e que elas se perdem rapidamente se não forem consolidadas em outros sistemas de memória.

Uma das principais características da memória de curto prazo é a sua capacidade limitada de armazenamento. Estudos indicam que a capacidade média da memória de curto prazo é de cerca de 7 itens, mais ou menos 2. Ou seja, somos capazes de reter em nossa memória de curto prazo aproximadamente 5 a 9 informações de cada vez.

Além disso, a memória de curto prazo é altamente suscetível a interferências e distrações. Se não prestarmos atenção adequada às informações que desejamos reter, elas podem ser facilmente esquecidas ou substituídas por novas informações. Essa característica torna a memória de curto prazo especialmente vulnerável a erros e esquecimentos.

Funcionamento da memória de curto prazo

O funcionamento da memória de curto prazo envolve uma série de processos cognitivos complexos. Quando somos expostos a uma informação, ela é inicialmente processada por nossos sentidos e encaminhada para a memória de curto prazo. Nesse estágio, a informação é mantida ativa por um curto período de tempo, permitindo que possamos trabalhar com ela de forma imediata.

Um dos principais processos envolvidos no funcionamento da memória de curto prazo é a atenção. A atenção seletiva nos permite focar em determinadas informações relevantes, enquanto ignoramos estímulos irrelevantes. Essa habilidade é essencial para a retenção adequada de informações na memória de curto prazo.

Outro processo importante é a codificação da informação. Para que uma informação seja armazenada na memória de curto prazo, ela precisa ser codificada de forma adequada. A codificação envolve a transformação da informação em um formato que possa ser facilmente processado e retido pela memória de curto prazo.

Importância da memória de curto prazo

A memória de curto prazo desempenha um papel crucial em diversas atividades do nosso cotidiano. Ela nos permite lembrar de informações importantes por um curto período de tempo, como números de telefone, endereços, nomes de pessoas, entre outros. Além disso, a memória de curto prazo é essencial para a resolução de problemas, tomada de decisões e aprendizado.

Imagine, por exemplo, que você está resolvendo um quebra-cabeça. A memória de curto prazo é responsável por armazenar temporariamente as peças que você está manipulando, permitindo que você visualize a imagem completa e encontre as soluções adequadas. Sem a memória de curto prazo, seria extremamente difícil realizar tarefas que envolvem a manipulação de informações em tempo real.

Relação entre memória de curto prazo e memória de longo prazo

A memória de curto prazo está intimamente relacionada à memória de longo prazo. Enquanto a memória de curto prazo retém informações temporariamente, a memória de longo prazo é responsável pelo armazenamento de informações de forma mais duradoura.

Para que uma informação seja transferida da memória de curto prazo para a memória de longo prazo, é necessário que ocorra um processo de consolidação. A consolidação envolve a reorganização e reestruturação das informações, de forma a torná-las mais estáveis e acessíveis a longo prazo.

Uma das formas mais eficientes de consolidar informações na memória de longo prazo é por meio da repetição e prática. Quanto mais vezes uma informação é revisada e utilizada, maior a probabilidade de que ela seja transferida para a memória de longo prazo e fique disponível por um período mais prolongado.

Distúrbios da memória de curto prazo

Alguns distúrbios podem afetar a memória de curto prazo, comprometendo a capacidade de retenção e utilização de informações temporárias. Um exemplo comum é o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), que pode causar dificuldades na atenção e memória de curto prazo.

Outro distúrbio que pode afetar a memória de curto prazo é a Doença de Alzheimer. Nessa condição, ocorre um declínio progressivo da memória, incluindo a memória de curto prazo. Pacientes com Alzheimer podem apresentar dificuldades em reter informações recentes e em realizar tarefas que exigem a utilização da memória de curto prazo.

Estratégias para melhorar a memória de curto prazo

Existem diversas estratégias que podem ser utilizadas para melhorar a memória de curto prazo. Uma delas é a prática da atenção plena, que envolve o treinamento da capacidade de focar a atenção no momento presente. A atenção plena pode ajudar a reduzir distrações e melhorar a retenção de informações na memória de curto prazo.

Outra estratégia é a utilização de técnicas de organização e memorização, como a criação de mnemônicos e a associação de informações a imagens ou histórias. Essas técnicas podem facilitar a codificação e recuperação de informações na memória de curto prazo.

Conclusão

A memória de curto prazo desempenha um papel fundamental em nosso cotidiano, permitindo que retenhamos temporariamente informações importantes e as utilizemos de forma imediata. Ela é limitada em capacidade e duração, mas desempenha um papel essencial no processamento e armazenamento temporário de informações. Compreender o funcionamento da memória de curto prazo e utilizar estratégias para melhorá-la pode ser extremamente útil em diversas áreas da vida, desde o estudo e trabalho até as atividades do dia a dia.