logo psicologos em brasília_Mesa de trabajo 1

O que é Zoonoses reemergentes?

Zoonoses reemergentes são doenças infecciosas que afetam tanto animais quanto seres humanos e que têm ressurgido ou aumentado sua incidência recentemente. Essas doenças são causadas por agentes patogênicos, como vírus, bactérias, fungos ou parasitas, que são transmitidos entre animais e humanos. O termo “reemergentes” é utilizado para descrever doenças que já foram controladas ou erradicadas, mas que voltaram a se tornar um problema de saúde pública.

Principais causas das zoonoses reemergentes

Existem diversas causas para o ressurgimento das zoonoses. Uma delas é o aumento da interação entre animais selvagens, animais domésticos e seres humanos, devido ao desmatamento, urbanização desordenada e expansão agrícola. Essas atividades humanas levam à perda de habitat dos animais, fazendo com que eles se aproximem das áreas urbanas em busca de alimento e abrigo, aumentando assim as chances de transmissão de doenças.

Além disso, a globalização e o aumento do comércio internacional de animais e produtos de origem animal também contribuem para a disseminação de zoonoses reemergentes. O transporte de animais vivos, carcaças, alimentos contaminados e outros produtos pode facilitar a propagação de agentes patogênicos entre diferentes regiões do mundo.

Exemplos de zoonoses reemergentes

Entre as zoonoses reemergentes mais conhecidas estão a febre amarela, a raiva, a leptospirose, a toxoplasmose e a doença de Lyme. A febre amarela, por exemplo, é uma doença viral transmitida por mosquitos infectados e que pode causar sintomas graves, como febre alta, icterícia e hemorragias. A raiva, por sua vez, é uma doença viral transmitida principalmente pela mordida de animais infectados, como cães e morcegos, e que afeta o sistema nervoso central, podendo levar à morte se não tratada adequadamente.

A leptospirose é uma doença bacteriana transmitida pela urina de animais infectados, como ratos, e que pode causar sintomas como febre, dor de cabeça, dores musculares e icterícia. A toxoplasmose é uma infecção causada pelo protozoário Toxoplasma gondii, presente em fezes de gatos e carne crua contaminada, e que pode causar problemas de saúde em pessoas com o sistema imunológico enfraquecido ou em mulheres grávidas.

A doença de Lyme é uma infecção bacteriana transmitida por carrapatos infectados e que pode causar sintomas como febre, fadiga, dores musculares e articulares, além de problemas neurológicos e cardíacos em casos mais graves.

Prevenção e controle das zoonoses reemergentes

A prevenção e o controle das zoonoses reemergentes envolvem diversas medidas, como a vacinação de animais domésticos, o controle de vetores, a educação da população sobre os riscos e medidas de higiene adequadas, além do monitoramento e vigilância epidemiológica.

A vacinação de animais, como cães e gatos, é fundamental para prevenir a transmissão de doenças como a raiva. Além disso, o controle de vetores, como mosquitos e carrapatos, é importante para reduzir a transmissão de doenças como a febre amarela e a doença de Lyme.

A educação da população sobre os riscos e medidas de higiene adequadas também é essencial para prevenir a disseminação de zoonoses reemergentes. Medidas simples, como lavar as mãos após o contato com animais, evitar o contato com animais doentes ou mortos e manter a higiene adequada dos alimentos, podem ajudar a reduzir o risco de infecção.

O monitoramento e a vigilância epidemiológica são fundamentais para identificar precocemente casos de zoonoses reemergentes e tomar medidas de controle adequadas. Isso envolve a coleta de dados sobre a ocorrência de doenças em animais e seres humanos, a investigação de surtos e a implementação de medidas de controle, como o isolamento de animais doentes e a desinfecção de ambientes contaminados.

Conclusão

Em resumo, as zoonoses reemergentes são doenças infecciosas que afetam tanto animais quanto seres humanos e que têm ressurgido ou aumentado sua incidência recentemente. O aumento da interação entre animais selvagens, animais domésticos e seres humanos, a globalização e o comércio internacional de animais e produtos de origem animal são algumas das principais causas desse ressurgimento. A prevenção e o controle das zoonoses reemergentes envolvem medidas como vacinação, controle de vetores, educação da população e vigilância epidemiológica. É fundamental que governos, profissionais de saúde e a população em geral estejam conscientes dos riscos e adotem medidas adequadas para prevenir a disseminação dessas doenças.